Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘ditadura’

xuxa e lopesE fazem sexo na China. Mas, mais que isso, se discute sexo por lá.  Extremamente recatados, típico dos orientais, os chineses lançam, em breve, o seu “inferninho” oficial: Love Land. O país mais  controverso do que sempre, capitalista e comunista, pobre e rico, entre outros contrastes, apresenta o seu mais novo.

A “Terra do Amor” trata-se de um complexo que envolve cinemas, auditórios, lojas e  quartos, claro. Com a intenção de inaugurar em outubro, no oeste do país, em Chongqing, o parque temático do sexo promete tratar de temas como a história do sexo e o uso da camisinha, o que, em todo caso, já coloca os chineses num debate moral sobre o sexo e a Love Land.

À frente dos ocidentais [ou tentando imitar] no quesito “inferninho oficial”, o chineses perdem feio ao falar de sexo. O homossexualismo é visto como uma doença mental pela população e as mulheres simplesmente desconhecem o equivalente à palavra orgasmo. A ditadura chinesa, que há três anos exilou o diretor de cinema Lou Ye por tratar exatamente de temas como esses em seus filmes, apoia, controversamente, a construção da Love Land.

Os ocidentais, apenas sorriem das fotos, afinal, já moram nas “love lands” silenciosas [ou não] há muito tempo.

casal_sexo_china

Read Full Post »

van-goghEditada em 1967, a Lei de Imprensa, foi revogada hoje em todo o seu conteúdo pelo Supremo Tribunal Federal. A Lei que já foi arma utilizada pela ditadura e por muitos políticos contemporâneos e dinossauros [esse mesmo] contra os jornalistas  previa penas de detenção mais rigorosas para os jornalistas que cometiam os crimes de calúnia, injúria e difamação do que o Código Penal.

E claro que calúnia, injúria e difamação sendo, nesse caso, completamente subjetivos e manipulados. Mas, o que mais gerou debate no STF foi o direito de resposta que para a maioria dos ministros é uma prerrogativa prevista na Constituição. Estranhamente, Gilmar Mendes [esse mesmo, o dos capangas do Mato Grosso], defendeu a manuntenção na íntegra do que constava sobre o direito de resposta, quando o direito era indevidamente ampliado aos maniqueístas do poder. Perdeu, claro.

“A liberdade de imprensa não se compraz com uma lei feita com a preocupação de restringi-la, de criar dificuldades ao exercício dessa instituição política”, afirmou o ministro Carlos Alberto Menezes Direito, mandando um recado pra muitos que se dizem ofendidos com a verdade.

Read Full Post »